Borboleta


Um dia
Uma noite
Algumas horas
Vários minutos
Um pensamento
Nas semanas que se passam
Uma sensação
No tempo que se desenrola
Você
Só você
Um simples olhar
Um gesto com teus olhos
Me atiça
Me aperta em teus braços
Um toque
Uma pele na outra
Uma mão gelada nas costas quentes
Choque
Uma mão quente pela pele fria
Dedos que te passeiam
Te decoram
Uma sensação
Dois lábios
Um toque
Mais leve que a asa de uma borboleta
Palavras sussurradas sob a respiração
Declarações
Choque
Uma pressão sem igual
Como a sede que nos tortura
Um beijo
Que dança boca a dentro
Que mata nossa sede


Uma certeza
De que meu coração é teu

Um comentário:

Naty disse...

olá!!
poema lindo *-*
vim também para avisar que te indiquei a um selo.
bye bye